Artigos e Notícias - Dr. Marcelo Werneck

(31) 3568 5068 / (31) 99720 1872

O que eu posso fazer para diminuir o risco de câncer de intestino?

O câncer de intestino (colorretal) é o terceiro tipo de câncer mais frequente  (ou segundo em alguns locais) .

Como é a prevenção do câncer de intestino?
*Alguns fatores aumentam o risco de câncer colorretal:
-Aumento da idade
-História familiar de câncer colorretal
-História pessoal de outros tipos de câncer ou pólipos
-Consumo de álcool
-Tabagismo
-Obesidade

*Alguns fatores diminuem o risco de câncer:
-Atividade física
-Uso de AAS (aspirina)- sob orientação médica
-Terapia de reposição hormonal combinada (para mulheres após menopausa)
-Remoção de pólipos intestinais (por colonoscopia)

*Fatores que ainda não foram diretamente relacionados ao risco de câncer
-Uso de anti-inflamatórios
-Cálcio
-Dieta - apesar de não comprovada como fator protetor, alguns alimentos aumentam o risco e o controle do sobrepeso e obesidade sempre passa pela avaliação da dieta pessoal.

Quer saber mais?

Prevenção (além do básico)
A maioria dos cânceres de intestino é diagnosticada após os 50 anos, por isso em pessoas sem outros fatores de risco, é nessa idade que começamos o rastreamento com consulta médica especializada ou exames.
Ter um parente de 1º grau com câncer de intestino dobra seu risco, logo devemos fazer um acompanhamento mais próximo e precoce. Procure um especialista, caso tenha um dos pais, irmãos ou filhos com câncer intestinal.
História pessoal de câncer intestinal ou pólipos intestinais, câncer de ovário ou doença inflamatória do intestino aumenta o seu risco e um acompanhamento próximo com um especialista deve ser realizado.

O consumo de mais de 3 doses de bebida alcoólica por dia aumenta o risco de câncer de intestino entre outros e deve ser evitado. Pessoas que tem consumo frequente de bebidas alcoólicas devem ser encorajadas a diminuir e se possível parar com seu uso.

O tabagismo aumenta o risco de ter pólipos e câncer, e aumenta o risco de quem já foi operado por pólipos de ter pólipos novamente. Se você fuma, está na hora de tentar parar, que tal?

Obesidade aumenta diretamente o risco de câncer de intestino e risco de morte por câncer além de causar outros malefícios à saúde. Com um acompanhamento regular é possível tratar a obesidade e diminuir esses riscos. É sempre necessário uma avaliação da dieta e a prática regular de exercício físico, que também está associada à diminuição do risco de câncer intestinal.

O uso de AAS (aspirina) diariamente por pelo menos 5 anos diminui o risco de câncer e de morte por câncer intestinal. O AAS , porém, pode aumentar risco de sangramentos e deve ser tomado somente sob orientação médica.
Estudo mostram que terapias de reposição hormonal com estrógeno e progesterona diminuem o risco de câncer intestinal em mulheres pós-menopausa. Esses tratamentos, porém, não são isentos de risco e devem ser realizados sob supervisão médica.

Outra orientação preciosa é a de fazer os exames preventivos na época certa, a colonoscopia é um desses exames e pode ser necessária na prevenção do câncer, podendo diagnosticar e retirar pólipos de intestino. Remoção de pólipos intestinais maiores de 1 cm diminui o risco de câncer.

O uso de outros anti-inflamatórios, diferentes do AAS, podem reduzir o tamanho e quantidade de pólipos durante seu uso, mas não há comprovação de que haja diminuição do risco de câncer, e os anti-inflamatórios só devem ser tomados sob orientação médica uma vez que há o risco problemas renais, gastrointestinais e cardíacos associados ao seu uso.

Dieta com baixa gordura e carne vermelha e com alta fibra, frutas e vegetais pode estar associada a redução do risco de câncer, mas isso não foi comprovado, alguns estudos mostram aumento de risco com ingestão de dieta rica em gordura, proteínas, calorias e carne, porém outros estudos não confirmaram.

EM RESUMO
O que eu posso fazer para diminuir o risco de câncer de intestino?
Diminuir ou evitar Ingestão de álcool.
Não fumar
Controlar o peso corporal e composição corporal
Praticar atividades físicas regulares, após orientação médica.
Uso de medicações ou reposição hormonal, se for indicado para você por um médico
Fazer os exames preventivos na época certa

Alguns fatores não podem ser controlados, mas você pode ficar atento para fazer os exames preventivos na época certa.
Idade.
História familiar de câncer.
História prévia de algum tipo de câncer ou pólipos.

Basicamente, levar uma vida saudável e equilibrada, cuidando da saúde.

Novas formas de prevenção de câncer estão sempre sendo estudadas.
Fonte: american cancer society

Comentarios

Nenhum comentário.

Comente aqui